Artigo

A segurança pública em Pelotas em debate

16 de Maio de 2018 - 05h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

Por: Catarina Paladini, deputado estadual e presidente da Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa do RS

A segurança pública está entre as maiores preocupações dos brasileiros, juntamente com a saúde, a educação e o fim da corrupção. O aumento da criminalidade e a violência assolam, de forma permanente, os espaços urbanos e rurais dos grandes e dos pequenos municípios.

Pelotas, infelizmente, não é uma exceção. Muito pelo contrário: números recentes apontam para o lamentável aumento de 40% no número de pessoas assassinadas nos primeiros quatro meses deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado.

As grandes diferenças salariais e de acesso aos serviços públicos somadas aos crescentes níveis de desemprego e à precarização das relações de trabalho contribuem para aumentar as dificuldades. Para piorar, permitem o crescimento e a consolidação do tráfico de drogas - e de tudo de ruim que orbita ao seu redor - como único ou mais acessível caminho para adolescentes e jovens.

A resolução do problema da violência por meio dos métodos tradicionais de repressão não tem sido efetiva para garantir um ambiente saudável na sociedade. Cada vez mais é preciso valorizar as práticas preventivas de segurança e restaurativas das relações sociais, de ressocialização e mediação de pequenos conflitos, de boa convivência entre vizinhos e, sobretudo, de estímulo a uma cultura geral de paz.

Por outro lado, precisamos de investimentos maciços na qualificação dos serviços públicos e da infraestrutura coletiva. Proporcionar acesso ao emprego, à educação em tempo integral, à saúde preventiva, à mobilidade urbana, ao lazer nas praças e parques em boas condições, com iluminação pública de qualidade, entre muitas outras iniciativas e medidas possíveis, também é cuidar da segurança das pessoas.

Sobre esta temática, será realizada, nesta quinta-feira, às 18h30min, no auditório da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), uma audiência pública promovida pela Comissão de Segurança e Serviços Públicos, da Assembleia Legislativa do RS para debater: A segurança pública em Pelotas e as boas práticas para redução da criminalidade.

Pretendemos colaborar com as iniciativas já em andamento, como o Pacto Pelotas pela Paz, agregando exemplos bem-sucedidos de outras regiões do Estado e do país. Somente com a mobilização e o envolvimento de todas as instituições da sociedade civil organizada e entidades governamentais das áreas afins, de forma universal e transversal, planejando e executando ações de curto, médio e longo prazo, que associem práticas de prevenção e repressão, é que produziremos resultados satisfatórios em termos de segurança pública.


Comentários

Diário Popular - Todos os direitos reservados