Estilo
Crônica

Discípula de um caminho

06 de Maio de 2017 - 06h00 Corrigir A + A -

Por:  Laila Palazzo - lailapalazzo@gmail.com

A minha verdadeira conexão com Deus aconteceu em 2009. Era uma quinta-feira e decidi, de última hora e um pouco contrariada, participar do retiro de Emaús, um curso de valores humanos e cristãos que convida jovens a repensarem suas vidas.

Venho de uma família católica, mas nunca fui obrigada a participar da Igreja e, por isso, meu encontro com Deus foi uma escolha, no momento em que eu me senti chamada e preparada para estar com Ele, mesmo sem consciência da dimensão e da transformação que isso poderia causar.

Naquele final de semana, fiz minha primeira comunhão. Na estalagem de Emaús, senti meu coração arder de um jeito diferente. Vivenciei a importância de olhar para dentro e me reconhecer em plenitude e sintonia com Deus. Aprendi sobre os meus talentos e sobre como a fé e o perdão podem transformar as nossas experiências e relações. Precisei colocar em exercício pleno a palavra humildade e me entregar de coração para algo que, até então, era desconhecido.

Fiquei nessa comunidade até 2014, quando me mudei para Porto Alegre. Aqui, recebi novos chamados, não mais ligados a uma religião específica, mas convites que seguiram alimentando o meu autoconhecimento e, consequentemente, minha relação com Deus. Alguns chamam isso de espiritualidade.

O último convite que recebi me fez recordar a doçura de Emaús. Ouvi pessoas falando sobre suas transformações e viajei nas lembranças desses anos em que fui uma discípula daquela aldeia. Mexi as brasas que mantêm acesa a chama da fé dentro de mim e mais uma vez validei a importância de sermos discípulos de um caminho que nos leve até a porta do amor, para que possamos exercitar nessa jornada o olhar para dentro e reconhecer a Deus e, assim, germinar nas nossas famílias, amizades, ambientes de trabalho e na sociedade a semente de uma revolução, a única capaz de nos trazer a transformação que tanto precisamos.

Comentários Comente

REDES SOCIAIS

Diário Popular - Todos os direitos reservados