Comentários


  • Maicon - 13/01/2013
    Todo santo dia vejo a imprudência de motoristas e pedestres. Parece que as pessoas aceitam normalmente estas 67mortes. Tenho certeza que mais da metade dessas vidas ceifadas pelo trânsito poderiam ter sido evitadas apenas com a redução de velocidade. Mas infelizmente as pessoas querem passar por cima das outras de qualquer forma. A principal falha de nos brasileiros é a falta de educação. Sem ela todo o resto é prejudicado. Mas não podemos aceitar que a curto prazo pessoas continuem a morrer de forma tão barbara. A longo prazo a solução é educação,educação e educação. Para os que não respeitam o próximo a única solução é a punição no bolso. Já para os bandidos que dirigem sob influencia de bebida alcoólica e matam no trânsito a solução seria a cadeia,mas estamos no brasil...
  • paula domingues de castro - 12/01/2013
    mais uma vitima,quando alguem vai da jeito de fazer alguma coisa pela nossa sociedade!nao adianta arrumar a cidade fazendo show gratuitos e enquanto a cidade tas cada vez pior o transito,matanto ou muitas vezes disruindo familias qu nao tem nada ver com o porque do motorista imprudente que acaba colocando a vida de muitos inosentes em risco.pelotas pede socoro no transito!!!!!acorda autoridade
  • bruno - 11/01/2013
    INFELIZMENTE EU NÃO VEJO MAIS O RADAR MÓVEL NAS RUAS, O QUE EU NOTEI QUE OS MOTORISTAS JÁ ESTÃO VOLTANDO A ANDAR ACIMA DA VELOCIDADE PERMITIDA, SERÁ POR QUE DIMINUIU O NUMERO DE AUTUAÇÕES ?????????????
  • paulo - 11/01/2013
    Todo este absurdo de carros e motos que povoam as cidades são de responsabilidade dos sucessivos governos que permitiram no país a instalação de 14 montadoras de automóveis e o Governo atual que continua estimulando a compra de mais automóveis pela população através do IPI zero. Depois, querem resolver os efeitos devastadores deste caos urbano com medidas paliativas. Totalmente impossível. Infelizmente vamos ter que continuar convivendo com este inferno no trânsito e também com muito mais mortes...

Diário Popular - Todos os direitos reservados