Educação

Projovem Urbano tem matrículas abertas até sexta-feira

Programa dá a adultos a oportunidade de concluírem o ensino fundamental

10 de Julho de 2018 - 21h15 Corrigir A + A -
O Colégio Municipal Pelotense oferece 120 vagas para o programa (Foto: Infocenter DP)

O Colégio Municipal Pelotense oferece 120 vagas para o programa (Foto: Infocenter DP)

O Projovem Urbano, um programa voltado a adultos entre 18 e 29 anos que não concluíram o Ensino Fundamental, está com matrículas abertas em Pelotas. Além do certificado de conclusão dessa etapa, os participantes recebem qualificação profissional para atuarem na área da administração. As aulas têm previsão de iniciar ainda em julho e duram 18 meses. É necessário saber ler e escrever para participar do programa.

Duas escolas estão aptas a oferecer o curso: o Colégio Municipal Pelotense (rua Marcílio Dias, 1.597) e a Escola Municipal Ministro Fernando Osório (avenida Fernando Osório, 1.522). A matrícula deve ser feita nos próprios institutos de educação até sexta-feira (13). É necessário apresentar certidão de nascimento ou casamento, comprovante de residência, RG, CPF, duas fotos 3x4 e comprovante de escolaridade. Caso o aluno não tenha como comprovar a sua escolaridade, fará uma prova atestando que é alfabetizado.

O Projovem oferece 200 vagas, sendo 120 no Pelotense e 80 na Fernando Osório. As aulas são no turno da noite, das 19h às 23h. Para estimular a permanência dos estudantes e evitar altos índices de evasão, o programa oferece alimentação e material didático. Os alunos que tiverem filhos de até oito anos de idade podem levá-los à escola. Será disponibilizado um espaço de acolhimento para as crianças, com a presença de um profissional.

O principal objetivo do programa é reintegrar os jovens ao processo educacional e, assim, elevar sua escolaridade. Para a coordenadora do programa na cidade, Luciene Fernandes, o Projovem é uma forma de combater a violência. "Quem está em sala de aula é menos exposto à criminalidade", considera.

Esta é a segunda vez que a Secretaria Municipal de Educação e Desporto (Smed) oferece o Projovem. A primeira edição ocorreu em 2011 e foi marcada pelo alto índice de evasão. "A possibilidade de os alunos levarem seus filhos para a escola deve diminuir essa taxa", acredita Luciene. Não há processo seletivo para o programa. As primeiras 200 pessoas que se inscreverem até sexta-feira (13) têm a vaga garantida.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados