Cadernos da Copa

Taison, o homem de confiança

Velho conhecido do técnico Tite, pelotense foi a grande surpresa na convocação

14 de Junho de 2018 - 09h47 Corrigir A + A -
Polivalência e experiência pesaram na escolha pelo capitão do Shakhtar. (Foto: Romena Fogliati - Folhapress)

Polivalência e experiência pesaram na escolha pelo capitão do Shakhtar. (Foto: Romena Fogliati - Folhapress)

Por Luis Consenzo - Folhapress

Entre os convocados por Tite para a Copa do Mundo, o pelotense Taison, de 30 anos, é o que conhece há mais tempo o técnico da Seleção. Taison e Tite trabalharam juntos pela primeira vez em 2008, no Internacional. Na época, o jovem de 20 anos havia tido poucas chances no time principal, o que mudou com a chegada do técnico.

Ele viu potencial no atacante, que jogava aberto pelos lados do campo, e deu várias oportunidades a ele. No final daquele ano, conquistaram a Copa Sul-Americana. Os dois foram campeões do Gauchão e da Copa Suruga no ano seguinte.

Em sua passagem pelo Inter, Tite realizou treinos específicos de finalização com Taison. O atacante, inclusive, recebeu vídeos com lances para evoluir no fundamento.

O atual treinador da Seleção foi demitido do clube em 2009. Taison saiu no ano seguinte, quando se transferiu para o Metalist, da Ucrânia, logo após conquistar a Libertadores da América.

Eles voltaram a trabalhar juntos em 2016, quando Tite o convocou para o duelo contra o Equador, o seu primeiro no comando do time brasileiro. De acordo com o treinador, Taison foi convocado pela sua versatilidade - atua também no meio de campo, posição em que iniciou a carreira. “Ele pode jogar por dentro ou por fora, porque a ideia é ter Philippe Coutinho de meio-campista central também”, disse Tite sobre o atleta.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados