Comemoração

O verde-amarelo vende às vésperas da Copa?

A dez dias do primeiro jogo da Seleção Brasileira os produtos são menos procurados que em outras edições do Campeonato Mundial de Futebol

07 de Junho de 2018 - 16h20 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Procura. O momento do  país se contrapõe ao estímulo que o amistoso trouxe. (Foto: Paulo Rossi - DP)

Procura. O momento do país se contrapõe ao estímulo que o amistoso trouxe. (Foto: Paulo Rossi - DP)

Aniversário. As amigas Marina e Laura fizeram compras para o aniversário temático. (Foto: Paulo Rossi - DP)

Aniversário. As amigas Marina e Laura fizeram compras para o aniversário temático. (Foto: Paulo Rossi - DP)

A dez dias do primeiro jogo da Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia, os produtos nas cores verde e amarela são menos procurados que em outras edições do Campeonato Mundial de Futebol. Nas vitrines das lojas de Pelotas, as decorações ainda são tímidas.

Na opinião do cientista político Álvaro Barreto, a camiseta verde e amarela da Seleção Brasileira ficou muito marcada pela campanha do impeachement da presidente Dilma Roussef. “Ela foi politizada”, disse Barreto, lembrando da desilusão que veio a seguir para muitos brasileiros.

“E também tem a lembrança do sete a um da Alemanha contra o Brasil”, comentou Barreto, referindo-se ao jogo na Copa do Mundo de 2014. “Já passamos por outros períodos de crise em época de Copa. Os aspectos políticos, esportivos e econômicos se somam neste momento”, avalia.

Para a comerciante Natiele Rocha, o amistoso do domingo passado, quando o Brasil ganhou de dois a zero do time da Croácia, é que acabou trazendo novas vendas. “O pessoal ficou mais confiante”, diz. Para as amigas Marina Brasil e Laura Moreira, ambas de 22 anos, o apelo de compras vinha ontem à tarde da comemoração do aniversário temático da primeira, que ocorrerá no sábado.

Liane Brasil, mãe de Marina, contou que já se envolveu mais no clima de Copa do Mundo. Com um filha de quatro anos, reconhece que precisa estimular a brasilidade na pequena Sofia. “Mas não dá vontade”, confessa Liane. Na hora de ver os preços, é possível encontrar uma bandeira a partir de R$ 5,00, kit de apitos por R$ 16,00, chapéus de R$ 15,00 a R$ 25,00, mantas por R$ 25,00 e vuvuzelas de R$ 7,00 a R$ 20,00.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados