Consequência

Dólar alto traz novo aumento de 5% no café

Exportado para os países mais ricos, a produção do café brasileiro é a maior, atingindo 70 milhões de sacas/ano

17 de Maio de 2018 - 15h30 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Tradicional. No balcão, o cafezinho tem preços por volta de 
R$ 2,50. (Foto: Gabriel Huth - DP)

Tradicional. No balcão, o cafezinho tem preços por volta de R$ 2,50. (Foto: Gabriel Huth - DP)

A elevação da cotação do dólar traz reflexos diretos nos preços dos cafés que vão parar nos balcões das cafeterias, mas também nas mesas dos brasileiros. Como commodity, está sujeito às variações do mercado externo e é um dos mais valorizados, segundo o empresário Clóvis Hoffmann. Exportado para os países mais ricos, a produção do café brasileiro é a maior, atingindo 70 milhões de sacas/ano. O segundo maior produtor é a Colômbia, com 30 milhões de sacas/ano.

Para a indústria brasileira do café, os custos majorados da matéria-prima já têm reflexos. “Esta pressão nós já estamos sentindo”, diz Hoffmann. Destinados principalmente ao mercado externo, os cafés especiais, os gourmets, são os mais caros no mercado brasileiro, devendo ter aumento de 20% em um prazo de 15 a 30 dias, tempo que dependerá da necessidade de substituição dos atuais estoques. Nos comuns, usados pela maioria dos consumidores, o aumento não deve passar de 5%, neste mesmo prazo, prevê Hoffmann.

E para o consumidor final? Segundo o industrial, o café que não é destinado à exportação terá reajustes menores, bem próximos à inflação. Com exceção dos expressos, que custam em torno de R$ 3,50, o cafezinho que o pelotense mais consome nos balcões é o filtrado, com preço médio de 2,50. E nas prateleiras? No atacado, o quilo do café comum custa, hoje, R$ 20,00, em média.

O Brasil é o maior consumidor de café. No entanto, per capita, isso não ocorre. O brasileiro consome cinco quilos por ano, enquanto na Europa, são consumidos 20 quilos per capita no ano.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados