Pouco chocolate

Produtos de Páscoa ainda nas prateleiras

As tradicionais parreiras de ovos de chocolate diminuiram de tamanho

29 de Março de 2018 - 14h35 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Fora dos chocolates existem opções variadas para os consumidores (Foto: Gabriel Huth - DP)

Fora dos chocolates existem opções variadas para os consumidores (Foto: Gabriel Huth - DP)

“Se empatarmos, já está bom”, sintetizou o presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas), Gilmar Bazanella, ao avaliar o movimento de vendas para a Páscoa, que será comemorada no domingo (1º).

A procura pelos tradicionais ovos de chocolate está igual ao ano passado e de confecções, que geralmente anima os varejistas, por coincidir a data com o período de mudança de estação, está abaixo. A expectativa é de que as vendas cresçam nesta quinta-feira e no sábado.

O período em que a Páscoa é comemorada neste ano não é favorável por mais de um motivo. Para muitos consumidores, a data ocorre antes do pagamento dos salários. No mês de abril, como foi no ano passado, a Páscoa teve maior receptividade pelos clientes.

Outro ponto negativo, segundo Bazanella, é a proximidade com a volta às aulas, que sempre traz despesas extras para as famílias. Na pesquisa junto aos associados, o Sindilojas encontrou o índice mais alto de vendas em 2%. De acordo com a Confederação Nacional do Comércio (CNC), é esperado incremento de 3,5% nos negócios para data.

Se nas lojas a oferta de chocolates está abaixo do ano passado, com a demonstração de cautela dos comerciantes, nos supermercados, o quadro não é muito diferente. As tradicionais parreiras de ovos de chocolate diminuiram de tamanho. Segundo a Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), o aumento de vendas é projetado em 8%.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados