Gauchão 2018

Taça no armário

Brasil faz 2 a 1 no São Paulo, garante a melhor campanha e vai enfrentar o São Luiz nas quartas de final; resultado ainda garante o título da Copa

11 de Março de 2018 - 19h36 Corrigir A + A -

Por: Henrique Risse
esporte@diariopopular.com.br 

Técnico Clemer faz história ao levar o rubro-negro a conquistar a Taça Centenária da FGF (Foto: Jonathan Silva - Especial DP)

Técnico Clemer faz história ao levar o rubro-negro a conquistar a Taça Centenária da FGF (Foto: Jonathan Silva - Especial DP)

Leandro Leite marcou o primeiro gol do Xavante (Foto: Jonathan Silva - Especial DP)

Leandro Leite marcou o primeiro gol do Xavante (Foto: Jonathan Silva - Especial DP)

Foi sofrido, foi dramático, mas o Brasil colocou mais uma taça no armário. Ao vencer o São Paulo por 2 a 1 neste domingo (11) no estádio Aldo Dapuzzo, o Brasil garantiu o primeiro lugar geral da primeira fase do Gauchão e, de quebra, o título do Copa Centenária FGF. Pelas quartas de final a equipe do técnico Clemer terá pela frente o São Luiz de Ijuí. Caso avance à semifinal, o adversário sairá do confronto entre São José e Veranópolis. Desta forma, um eventual confronto com a dupla Gre-Nal só ocorrerá na grande final do Campeonato Gaúcho. Com o resultado, o Leão acabou rebaixado para a Divisão de Acesso.

O rubro-negro mal pode comemorar a vitória sobre o São Paulo. Isso porque já no final de semana o time vai a Ijuí enfrentar o São Luiz no jogo de ida das quartas. A volta será no dia 21, no estádio Bento Freitas. Autor do primeiro gol em Rio Grande, o capitão Leandro Leite garante que o Brasil tem condições de brigar pelo título estadual. "Fico feliz (pelo gol). Mas independente de quem faça o gol estou aqui para vencer. O importante era conquistar essa vitória, levantar a taça e confirmar esse primeiro lugar geral. Ainda não conquistamos nada. Vamos fazer de tudo para brigar pelo título do Campeonato Gaúcho."

O jogo
Com a classificação já garantida para a segunda fase do Gauchão, o Xavante entrou em campo com toda a tranquilidade para buscar o primeiro lugar geral. Enquanto o São Paulo, lanterna, parecia sentir o peso da responsabilidade de tentar evitar a queda para a Divisão de Acesso. O meia Calyson já havia perdido duas boas chances quando Leandro Leite abriu marcador. Aos 38 minutos do primeiro tempo o capitão aproveitou a sobra na grande área e mandou no ângulo de Nicolas.

No segundo tempo, Calyson teve outras três grandes oportunidades para sacramentar a vitória, mas não conseguiu superar o goleiro Nicolas. O castigo veio aos 25 minutos, quando Artur tentou afastar, a bola bateu no atacante Rafael Pilões e morreu dentro do gol de Marcelo Pitol.

Após esse lance, o Caxias fez 1 a 0 sobre o Cruzeiro e assim ia roubando a liderança do Brasil. O ex-Xavante William Kozlowski teve a chance de empatar para o estrelado, mas desperdiçou a cobrança. Mas o dia era mesmo do Brasil. Aos 43 minutos Alisson Farias passou por toda a defesa do São Paulo e tocou na saída de Nicolas, para fazer o 2 a 1 que garantiu mais um troféu na galeria rubro-negra.

Ficha técnica
São Paulo: Nicolas; Jeferson Falcão, Marcelo (Marlon), Ricardo Bierhals e Felipe (Diogo); Diguinho, Leylon, Marcelo Labarte e Anderson Pico; Tiago Silva (Thiago Machado) e Rafael Pilões. Técnico: Ernesto Guedes

Brasil: Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Heverton e Artur; Leandro Leite, Mossoró (Valdemir)
Sousa (Zé Augusto), Calyson (Dudu) e Alisson Farias; Luiz Eduardo. Técnico: Clemer
Arbitragem: Daniel Bins, auxiliado por José Eduado Calza e Fabrício Bassegio
Local: estádio Aldo Dapuzzo, em Rio Grande


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados