Oportunidade

Domingo é marcado pelo concurso para a Guarda Municipal

Ao total, são oferecidas 80 vagas; alguns inscritos reclamaram da organização do certame

07 de Janeiro de 2018 - 12h38 Corrigir A + A -

Por: Giulliane Viêgas
giulliane.viegas@diariopopular.com.br

Provas foram aplicadas em diversos locais da cidade, incluindo o campus 2 da UFPel (Foto: Paulo Rossi - DP)

Provas foram aplicadas em diversos locais da cidade, incluindo o campus 2 da UFPel (Foto: Paulo Rossi - DP)

Com informações da prefeitura de Pelotas

Candidatos de diversas regiões do Estado realizaram a prova para o concurso da Guarda Municipal (GM) de Pelotas. Neste domingo (7), foram aplicadas provas objetivas de português, matemática e legislação. Ao total, serão 80 vagas para agentes. O gabarito oficial deverá ser divulgado nesta segunda-feira (8), no site da Legalle. Até o fechamento desta edição a prefeitura não havia divulgado balanço de inscritos e número de abstenções.

Os inscritos tiveram três horas para responder as questões do certame que irá destinar todo o novo contingente para o policiamento na cidade em suporte às ações do eixo repressivo. O segurança Rodrigo Santos, 36, tentou uma vaga para o novo efetivo da GM. Embora tenha considerado matemática um pouco difícil, está confiante no resultado. "Acho que deu. Vou torcer", comemorou.

O concurso é dividido em seis fases, todas eliminatórias. Após o teste de conhecimentos teóricos será a vez dos concorrentes se submeterem ao teste de aptidão física, marcado para 4 de fevereiro. A habilitação aos cargos passará ainda por exames de saúde, avaliação psicológica, investigação da vida pregressa e aprovação no Curso de Formação Básica.

A etapa conclusiva envolve 600 horas aulas destinadas à qualificação dos novos agentes para atuarem na preservação da vida, na redução do sofrimento e diminuição das perdas, no patrulhamento preventivo, compromisso com a evolução social da comunidade e uso progressivo da força.

Fechamento dos portões antes do horário previsto
Alguns candidatos disseram que os portões fecharam antes do horário previsto: 8h45min. Em frente ao prédio do Instituto de Ciências Humandas (ICH) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), cerca de 30 inscritos reclamavam da organização do concurso. "Cheguei 8h42min e os portões já estavam fechados. Desorganizado", comentou o candidato rio-grandino, Pablo Fontes Furtado.

No fim da manhã o grupo foi até à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) registrar ocorrência do fato.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados