Necessita de tempo

“Precisamos evoluir”

écnico Thiago Gomes vê com bons olhos o adiamento da estreia do Pelotas na Copa Paulo Sant’Ana para melhorar entrosamento da equipe

11 de Agosto de 2017 - 15h02 Corrigir A + A -

Por: Sérgio Cabral
cabral@diariopopular.com.br 

Ao lado do auxiliar Felipe Müller e do preparador Roberto Recart, Thiago observa o time (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Ao lado do auxiliar Felipe Müller e do preparador Roberto Recart, Thiago observa o time (Foto: Carlos Queiroz - DP)

O treinador do Pelotas, Thiago Gomes, está mais aliviado com a transferência do jogo de estreia do Pelotas na Copa Paulo Sant’Ana. Nesta quinta-feira (10), o novo comandante técnico do Lobo disse que o trabalho será a longo prazo e que o time está passando pela montagem e ao mesmo tempo realizando a preparação com jogos-treinos.

Com 24 atletas no grupo, após a chegada do zagueiro Vinícius Gouvea e à espera do zagueiro pelotense Gustavo Bastos - que deverá se apresentar hoje -, Thiago já estabeleceu os critérios para a formação tática com o 4-1-4-1, com alternativas para o 4-2-3-1. “Precisamos jogar mais e evoluir nos planos tático e técnico. Já estamos melhorando muito na preparação física, que ajuda a desenvolver a parte técnica de cada profissional. Mas temos que jogar mais, treinar mais e preparar bem o grupo”, disse o técnico Thiago.

Quanto ao adiamento da estreia na Copinha, Gomes disse: “Melhor estrear em casa, com o apoio da torcida e com a força da Boca do Lobo. Depois vamos ter que encarar o time do Grêmio no estádio Passo D’Areia, o que é ruim para todos. Pelo que sei não deverá ocorrer a partida no CT Hélio Dourado. Assim, teremos mais tempo para aprimorar a equipe e dar mais entrosamento ao grupo”.

Para dar sequência aos treinos, sem adversário para jogo-treino de amanhã, os profissionais trabalham até amanhã na Boca do Lobo e curtem o Dia dos Pais de folga. Na segunda-feira começam a preparação para enfrentar o Guarany de Bagé no próximo domingo. “Teremos somente seis jogos na competição e depois sairão os dois classificados para os mata-matas. Tudo muito rápido, por isso é necessário treinar para agrupar os atletas que chegaram de vários lugares e começam a se conhecer agora”, encerrou o treinador.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados